CAMINHÃO DO PEIXE Mais de 2,3 mil kg de pescado são vendidos no primeiro dia, em Mucajaí

Ao todo foram vendidos 2,1 mil quilos de tambaqui, pelo preço de R$ 6,00 o kg, e 291 kg de matrinxã, por R$ 10,00 o kg

Durante a semana, entre os dias 15 e 19, o Caminhão do Peixe vai percorrer cinco bairros de Boa Vista. A expectativa é que até o final sejam vendidas 20 toneladas de peixe

Seja por tradição de consumir pescado na Semana Santa, ou apenas pela vontade de comer peixe e aproveitar um preço acessível, o fato é que todos os anos o Caminhão do Peixe é um sucesso por onde passa. A programação deste ano começou pelo município de Mucajaí e somente em uma manhã, neste domingo, 14, foram vendidos mais de 2,3 mil quilos de pescado entre tambaqui e matrinxã.

O grande atrativo do Caminhão do Peixe é o preço acessível. O quilo do tambaqui custa R$ 6,00 e da matrinxã R$ 10,00, cerca de 40% mais em conta que em supermercados e peixarias. O coordenador de piscicultura da Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Marlon Maia, explicou que o que possibilita a venda de pescado a um preço mais baixo é a ausência da figura do atravessador.

“No Caminhão do Peixe, o pescado vem direto do produtor. Uma equipe da Seapa vai até a propriedade, auxilia na despesca e faz a venda. No mercado tradicional, o quilo do tambaqui varia entre R$ 10,00 e R$ 12,00, já o quilo da matrinxã entre R$ 15,00 e R$ 18,00. As pessoas aproveitam o caminhão para comprar um pouco mais, gastando menos”, disse Maia.

A expectativa é que até o dia 19 sejam comercializadas 20 toneladas de pescado, atendendo cerca de seis mil consumidores. “Queremos superar as vendas de 2018. Naquele ano, vendemos 17 toneladas e alcançamos 4,5 mil pessoas”, pontuou.

O produtor rural do município de Iracema, Manoel Rodrigues, soube que o Caminhão do Peixe estaria em Mucajaí no domingo e aproveitou a oportunidade e comprou peixe para a semana toda. “Estou com uns familiares em casa e vamos aproveitar para comer peixe. Estou levando uma quantidade boa, pois o preço está ótimo. Quem puder aproveitar, eu recomendo”, declarou.

A aposentada Elvira Moura, moradora do município de Mucajaí, também se agradou do preço acessível. “Não conhecia o Caminhão do Peixe. Adorei os preços, pois podemos levar uma quantidade maior de pescado. Quando ele passar por aqui novamente, com certeza irei aproveitar a oportunidade”, disse.

PROGRAMAÇÃO – Na segunda-feira, dia 15, das 7h às 18h, o Caminhão vai estar na rotatória do bairro Caranã, em frente ao Parque Aquático. Na terça-feira, dia 16, também das 7h às 18h, na Avenida Nazaré Filgueiras, em frente ao Hospital das Clínicas, no bairro Pintolândia.

Na quarta-feira, dia 17, é a vez do bairro Senador Hélio Campos, onde o Caminhão vai atender a população em frente à Escola Estadual Sônia de Brito, das 6h30 às 18h. Na quinta-feira, dia 18, o Caminhão começa os atendimentos um pouco mais cedo, desta vez, às 6h, na Rua Estrela Dalva, no Raiar do Sol, permanecendo no local até as 18h.

Encerrando a programação, no dia 19, o último local a receber o Caminhão do Peixe será o bairro União, mais especificamente na Avenida Carlos Pereira de Melo, logo após o semáforo no cruzamento com a Avenida São Sebastião, atendendo a população, das 6h30 às 12h.

Foto: Eides Antoneli

ISAQUE SANTIAGO