Cáritas e Senac abrem inscrições para 40 vagas em curso de qualificação profissional

A Cáritas Diocesana de Roraima e Senac Roraima estão com inscrições abertas relativas à segunda fase de oferta de vagas para os cursos de qualificação profissional. O processo de participação é gratuito. A segunda rodada oferece 40 vagas para o curso de Qualidade nos serviços de Recepcionista.

A formação é voltada para pessoas de ambos os sexos, de 15 a 25 anos de idade, em especial para migrantes venezuelanos, porém, jovens brasileiros também podem se inscrever.

Para se matricular, os interessados podem se dirigir à sede da Cáritas, na Avenida Nossa Senhora da Consolata, 292xx, Centro (ao lado da Catedral Cristo Redentor), de 9h até 12h, na sala do Pana. O material didático é oferecido pelo Senac.

De acordo com a psicóloga do Pana, Natasha Queiroz, os candidatos precisar está atendo aos documentos necessários – os venezuelanos: levem cópias e originais de protocolo de refúgio ou residência temporária, CPF, Identidade venezuelana, comprovante de escolaridade de ensino fundamental ou a partir do 5º ano e comprovante de residência atualizado, de preferência conta de energia.

Já os candidatos brasileiros, devem estar munidos das originais e cópias de RG, CPF, comprovante de escolaridade (ensino fundamental ou a partir do 5º ano, e comprovante de residência atualizado.

“O curso possui uma carga horária de 160 horas/aula, com a mesma exigência de um curso normal ofertada pelo Senac, em relação a falta, assiduidade para entrega de certificado”, comentou ela.

Na oportunidade, a psicóloga pediu, devido as vagas serem limitadas, para que as pessoas não deixem para última hora. As inscrições encerram quando o número mínimo completar a turma.

Segundo Natasha, atualmente a parceria das duas instituições pretende realizar três cursos distintos. O primeiro, auxiliar administrativo, já está em andamento e ocorre de segunda a sexta-feira, na parte manhã, no auditório da Cáritas. “Os participantes estão animados com o treinamento, pois terão oportunidade de receber conhecimento e instrução de uma profissional completa. O curso também é uma forma de integração cultural”, ressaltou.

SOBRE O PROJETO:  A parceria para disponibilizar capacitação técnica e profissional a migrantes e brasileiros conta com o financiamento da Cáritas Suíça, por meio do programa Pana, palavra da língua indígena Warao, que significa amigo.

Os waraos são uma etnia indígena venezuelana fortemente atingida pela crise política e econômica do país. Fugindo da crise e da fome, foram os primeiros a atravessar a fronteira e chegar a Pacaraima (RR) em busca de ajuda e formas de sobrevivência.

De acordo com o assessor nacional da Cáritas Brasileira, Wagner Cesario, o nome do Programa marca a identidade da ação. “Queremos, à medida que estamos realizando as iniciativas previstas no Pana, construir laços de amizade entre os povos.

Entre as iniciativas previstas no Pana estão ações de assistência emergencial, entre elas o acesso a itens de primeira necessidade como alimentos, roupas e medicamentos. O Programa dará ainda acesso à moradia, através do aluguel subsidiado de casas ou apartamentos, oportunidade de formação em vista de trabalho e renda, aulas de português, assistência jurídica e psicológica.

ASCOM CÁRITAS