Jucá trabalha pela ‘sobrevivência’ do MDB no Senado

Romero Jucá foi chutado do Congresso pelos eleitores de Roraima, mas, como presidente do MDB, está vivo em Brasília.

O ex-líder dos governos de FHC, Lula, Dilma e Temer agora atua para tentar manter seu partido com algum protagonismo no governo de Jair Bolsonaro. Para isso, sabe que precisa garantir a presidência do Senado.

Jucá é aliado de primeira hora de Renan Calheiros, mas tem dado sinais de que está disposto a buscar uma alternativa na legenda, caso perceba que o alagoano não conseguirá vencer as resistências ao seu nome.

Essa alternativa seria Simone Tebet, atual líder do MDB no Senado — e, nos bastidores, o plano B do partido para a presidência.

Por Diego Amorim/Do Antagonista