Pela primeira vez, Justiça realiza teste de DNA gratuito durante mutirão

Buscando celeridade nos processos que chegam na 2ª Vara de Família sobre investigação de paternidade, a Defensoria Pública do Estado (DPE) em parceria com o Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR) realizou na manhã dessa quinta-feira, 29, o 1° mutirão de investigação de paternidade com coleta de material biológico – DNA.

O material coletado será examinado por profissionais do Laboratório Peritos Lab, em Porto Alegre Rio Grande do Sul. O resultado sairá em média de 30 a 45 dias. Os exames serão custeados pelo convênio do TJRR.

Estiveram presentes na ação os defensores públicos da área Família, Wallace Rodrigues e Noelina dos Santos, juntamente com o juiz substituto Phillip Sampaio. 

Os  exames foram realizados na hora das audiências pela enfermeira do NATJUS (Núcleo de Apoio Técnico do Judiciário de Roraima) Nadja Salgueiro.  

A assistida pela DPE, Jaiara Valente, 27, deu entrada no processo de reconhecimento de paternidade há mais de um ano. Em razão do convênio firmado entre o TJRR e uma clínica particular de Boa Vista, a assistida pode realizar o exame de forma gratuita e aproveitou ainda para verificar outro processo sobre o mesmo assunto.

“Após muito tempo finalmente vou resolver esse problema e provar para o suposto pai que a filha é dele”, ressaltou Jaiara. 

Os processos escolhidos passaram por uma triagem. Cerca de 36 pessoas realizaram o exame. “Nós selecionamos processos da mesma natureza para dar celeridade e uma resposta mais imediata a população. Para se ter uma ideia na próxima audiência já teremos os exames de confirmação”, ressaltou Rodrigues.

 

ASCOM