Ricardo Salles sugere que MST planejou incêndios criminosos

Salles apontou para “grupos de assentamentos rurais, portanto movimentos ligados aos sem-terra que estariam organizando” incêndios criminoso na Amazônia.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, levantou suspeitas de que o grupo de extrema esquerda MST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra) possa ter planejado parte dos incêndios criminosos que estão afetando a Amazônia.

Em entrevista exclusiva para o SBT Brasil, na última quarta-feira (4), ao comentar sobre os dados mais recentes do INPE, Salles declarou:

“Importante dizer que isso traz consigo um componente midiático porque nós soubemos lá através dessa informação recebida ontem que seriam grupos de assentamentos rurais, portanto movimentos ligados aos sem-terra que estariam organizando isso.”

O MST soltou uma nota repudiando as declarações do ministro, alegando que ele se pauta em discursos vazios e mentirosos, e que não tem capacidade de cumprir seu papel.

Do Renova