TRANSPORTE ESCOLAR-Educação restabelece o serviço para atender estudantes do interior do Estado

A Seed (Secretaria de Educação e Desporto) está restabelecendo os serviços de transporte escolar para atender aos estudantes das escolas localizadas nos municípios do interior do Estado.Nesta quarta-feira, dia 15, começam as aulas para 8.894 estudantes da área rural e no dia 20 de maio está previsto o início do ano letivo para 16.076 alunos das escolas indígenas. Todos os estudantes que necessitarem de transporte serão atendidos.

A Seed conseguiu restabelecer o serviço de transporte escolar com um processo emergencial por meio de contratação direta. Empresas que prestavam o serviço anteriormente para a Educação foram convocadas.

As interessadas compareceram à CSL (Comissão Setorial de Licitação), tomaram conhecimento dos lotes, apresentaram a documentação exigida e verificaram a demanda apresentada pela Seed. Desta forma, foram fechados os lotes e até o momento 20 empresas atenderão 32 lotes em 260 rotas.

Os novos contratos estão sendo finalizados e os valores são na ordem de R$ 16 milhões para o atendimento de 90 dias letivos. De acordo com dados do Censo Escolar, em todo o Estado 9.909 alunos dependem do serviço de transporte escolar.

Na manhã de hoje (14), a secretária de Educação, Leila Perussolo, o secretário adjunto, Semaias Alexandre, o presidente da CSL, Leandro Pereira, e a equipe do DAE (Departamento de Apoio ao Educando), estiveram reunidos com os empresários do transporte escolar para os últimos ajustes antes do início do ano letivo no interior.

“A reunião foi muito produtiva. Foi um momento de nivelamento entre a Seed e os empresários, no que tange às normas legais e administrativas para o bom desempenho e prestação dos serviços”, destacou Leila Perussolo.

De acordo com a secretária, a Seed, por meio da Divisão de Apoio ao Transporte Escolar, realizou um trabalho minucioso de aferição nas rotas dos municípios do Estado, utilizando a metodologia de georreferenciamento, a fim de garantir a real oferta do serviço ao estudante e também a efetiva aplicação dos recursos públicos.

Por MÁGIDA AZULAY KHATAB

Fotos: Carlos Vieira