Brasil entre os países com mais estímulos fiscais na pandemia

Dentre 169 nações analisadas, o Brasil está no 24° lugar no ranking global.

Em uma comparação global, o Brasil figura entre as nações que mais promoveram estímulos monetários e fiscais durante a pandemia do coronavírus. 

O levantamento foi feito por Elgin, C., Basbug, G. e Yalaman, A., aponta o portal InfoMoney.

De acordo com o relatório, o Brasil dispendeu cerca de 11,8% do PIB em estímulos fiscais — incluindo garantias — no período. 

Dentre 169 nações analisadas, o Brasil está no 24° lugar no ranking global e o 2° entre os emergentes — perdendo apenas para o Chile.

A eficiência do empenho do governo Jair Bolsonaro ainda é incerta, mas já denota como relativamente as medidas de auxílio emergencial, custeio dos programas de manutenção de empregos e garantias do Tesouro para algumas linhas de crédito podem colaborar para a recuperação econômica do país.

Fonte:Renova Midia