China é acusada de prender e torturar cristãos

Relatos sobre a perseguição de cristãos no território chinês não são novos.

O regime comunista da China está sendo acusado de prender cristãos em instalações secretas, forçando-os a renunciar à sua fé ou enfrentar a tortura por meses.

De acordo com reportagem publicada recentemente pela Rádio Free Asia:

“Um membro de uma ‘igreja doméstica’ cristã na província de Sichuan, no sudoeste, que pediu para ser identificado pelo pseudônimo de Li Yuese, disse que foi detido em uma instalação administrada pelo Departamento de Trabalho da Frente Unida do Partido Comunista Chinês (PCCh) por 10 meses após uma batida em sua igreja em 2018.”
O jornal continua:

“Outro cristão que pediu para permanecer anônimo disse à RFA que instalações semelhantes estão sendo usadas em toda a China, não apenas para protestantes, mas também para membros da igreja católica clandestina e do movimento espiritual Falun Gong, um alvo das autoridades desde 1999.”

A Radio Free Asia é uma empresa de radiodifusão sem fins lucrativos fundada pela Agência dos Estados Unidos para a Mídia Global.

 

Fonte:Renova Midia