Ditadura da Coreia do Norte pode ter traficado cristal de metanfetamina

Dissidente revela trama que parece ter saído da série Breaking Bad

Um desertor do regime comunista da Coreia do Norte, que atente pelo apelido Kim Kuk-song, declarou à BBC que participou da produção e tráfico de cristal de metanfetamina na década de 1990. A droga se tornou mundialmente conhecida com a série Breaking Bad.

Kim Kuk-song foi oficial da Inteligência da Coreia do Norte por 30 anos, encarregado de levantar “fundos revolucionários” para o governo de Kim Jong-il, pai do atual “líder supremo” Kim Jong-un. “Depois de ser designado para a tarefa”, declarou Kuk-song, “trouxe três estrangeiros do exterior para a Coreia do Norte, construí uma base de produção no centro de treinamento do escritório 715 do Partido dos Trabalhadores e produzi as drogas. Era gelo (metanfetamina). Então, podíamos trocá-lo em dólares para apresentar a Kim Jong-il.”

Segundo o jornal britânico The Times, Kim Kuk-song confirmou que o afundamento do navio sul-coreano Cheonan em 2010 e o ataque hacker conhecido como WannaCry em 2017 (que afetou 330 mil computadores em 150 países) também foram obra do regime comunista.

Fonte: Revista Oeste