Mães e pais já podem realizar as inscrições dos filhos de zero a dois anos incompletos

O espaço foi pensado para que a família esteja mais próxima da criança durante o expediente de trabalho   

Creche do Poder Judiciário de Roraima.

Com a proposta de incentivar e possibilitar o aleitamento materno durante os primeiros meses de vida da criança, além de promover a integração de pais e mães com os filhos, o TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima) deu início nesta sexta-feira, dia 7, ao período de inscrições para a creche instalada na sede administrativa do Poder Judiciário, edifício Rosalvo Indrusiak Fin. Ao todo, foram disponibilizadas 20 vagas para crianças de zero a dois anos incompletos. O prazo final para realizar o cadastro vai até o dia 17 de fevereiro.  A intenção é que a estrutura ofereça socialização complementar à família, com a possibilidade de ambiente com segurança, cuidados de higiene, em clima afetivo e positivo para o desenvolvimento da criança em todos os aspectos.  O presidente do TJRR, desembargador Mozarildo Cavalcanti, que elaborou o projeto da creche no ano de 2009, revela a satisfação de poder implementá-lo e explica que a ação não busca apenas alcançar satisfação com o ambiente organizacional, mas amparar o trabalho da mulher, fomentando sua participação ativa no Poder Judiciário em todas as fases da carreira. 

Estrutura da creche instalada no TJRR.

“É necessário que a instituição ajuste as exigências por aumento de desempenho com a rotina inerente à maternidade, especialmente quanto ao aleitamento materno”, observou.  A presidente da Comissão de Valorização da Maternidade e Paternidade, juiza Lana Leitão, ressalta que esse é um projeto-piloto do TJRR e que ainda tem muito que crescer. “É um projeto inovador. Quase nenhum outro tribunal do País tem iniciativas como essa, que foi pensada para a valorização de magistrados e servidores, oferecendo ambiente seguro e confortável para as crianças, além dos pais e mães”, comentou.  Para a secretária de Gestão de Pessoas do Poder Judiciário de Roraima, Bruna França, a creche é ainda uma oportunidade natural e segura para o desenvolvimento socioafetivo da criança. “A creche permite criar no TJRR uma infraestrutura necessária à proteção e desenvolvimento das crianças, o que consequentemente influencia na qualidade de vida dos magistrados e servidores do Tribunal; e, por fim, tem efeito na prestação jurisdicional ao cidadão”, explicou.  A creche funcionará de segunda a sexta-feira, no horário das 7h30 às 14h30, com exceção de  feriados, pontos facultativos e recesso forense. O formulário para inscrição está disponível no endereço eletrônico:  https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeXM5Q3SWfaIQPe0u-_nsL2xY0QaJljRQ7nZ_gXtXfIMCDpPw/viewform.  Para matrícula, são exigidas cópias dos seguintes documentos da criança: certidão de nascimento; cartão de vacinação atualizado; e atestado fornecido por médico pediatra de que a criança goza de boas condições de saúde para frequentar a creche.  

Creche instalada na sede administrativa do Poder Judiciário de Roraima.
Fonte:TJ/RR