RECUPERAÇÃO Pacientes recebem alta do Hospital de Retaguarda covid-19

Cinco pacientes que estavam internados no Hospital Estadual de Retaguarda Covid-19 tiveram alta hospitalar na tarde desta quinta-feira, dia 20.

A médica Gisele Rodrigues, que faz parte da coordenação da unidade hospitalar, falou sobre a reabertura da Unidade que trata de covid-19 e como estão os trabalhos no Hospital desde que foi reaberto.

“Há mais ou menos dez dias nos foi dada a missão pelo governador Antonio Denarium de reabrir o Hospital de Retaguarda covid-19, devido ao grande aumento do número de casos de covid no Estado. Prontamente as equipes do HC [Hospital das Clínicas] e do PACS [Pronto Atendimento Cosme e Silva] foram acionadas e entramos em campo. No sábado, dia 15, reinauguramos o Hospital com 120 leitos. No momento temos 70 leitos ocupados”, detalhou a médica Gisele.

Ainda de acordo com ela, o Hospital está equipado para dar todo o conforto aos pacientes. “São leitos que darão conforto, temos medicação e atendimento digno aos nossos pacientes”, frisou.

A médica fez um agradecimento especial a todos os gestores, coordenadores e colaboradores da Sesau pelo apoio.  “A luta ainda não acabou. Peço que todas as pessoas usem máscara, procurem os postos de saúde para se vacinar, evitem aglomerações, fiquem em casa para que juntos possamos vencer a covid-19”.

Segundo o governador Antonio Denarium, a reabertura do Hospital de Retaguarda é o compromisso do Governo no tratamento e combate da covid-19.  “Estamos trabalhando com respeito à população e ofertando tratamento digno nessa unidade que é referência”, ressaltou.

Ainda com sinais de cansaço, o paciente Vitor Marques de Oliveira, 51 anos, foi um dos que receberam alta nesta quinta-feira.

“Muito bem, graças a Deus. Está tudo tranquilo. Deus me deu vida, então vamos seguir pra frente. O atendimento no Hospital foi bom demais. Medicação, tudo em dia, tudo sob controle”, disse.

Bastante emocionado por estar voltando para casa, e ao mesmo tempo preocupado com o grande número de pessoas infectadas, o paciente Oscar Maggi, 56 anos, falou como foram os dias com a doença e deixou uma mensagem.

“Quanto à doença, eu aconselho a todos redobrar ao máximo os cuidados. Não facilitem, ela é muito forte. Mesmo com as duas doses de vacina, eu sofri muito.  Foram momentos terríveis da minha vida, onde eu achei que eu não voltaria, mas consegui. Agradeço muito a Deus e, de coração, aos profissionais de saúde da rede do SUS [Sistema Único de Saúde], da rede particular são guerreiros. São anjos da guarda, não medem esforços. Só quem está aqui, vivendo com eles e vendo cada minuto, é capaz de valorar e avaliar o comportamento e o quanto são humanos e abençoados cada um. Peço muito a Deus que os ilumine, que os protejam para que possam continuar nos ajudando, nos defendendo, porque é muito forte isso. Tenham muito cuidado, muito cuidado mesmo”, enfatizou, emocionado.

 

SECOM RORAIMA