Senado aprova André Mendonça por 47 a 32 votos para ser ministro do STF

Futuro ministro recebeu seis votos a mais que o necessário

O plenário do Senado Federal aprovou na noite desta quarta-feira (01), por 47 votos a favor, 32 contra e nenhuma abstenção a indicação do advogado, ex-ministro da Justiça e ex-advogado-geral da União (AGU) André Mendonça a uma vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal.Ele vai ocupar a vaga que era do ex-ministro Marco Aurélio Mello, que se aposentou em julho.

Mais cedo, a indicação de Mendonça havia sido aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) após quase oito horas de sabatina com 18 votos a favor e apenas nove contrários.A análise da indicação de Mendonça foi a mais demorada dos ministros atuais e deixou o STF desfalcado por quase cinco meses, por capricho do presidente da CCJ, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

André Mendonça é o segundo ministro do Supremo indicado pelo presidente Jair Bolsonaro, o outro é Kassio Nunes Marques, aprovado em outubro do ano passado por 57 votos a 10.

Com a aprovação do Senado, Mendonça deve ser nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro e aguardar do presidente do STF, ministro Luiz Fux, a definição da data de sua posse.

Diario do Poder