ABASTECIMENTO Sesau começa a receber itens para realização de cirurgias

Os produtos são resultado dos processos emergenciais de aquisição e já começa a ser disponibilizados no Hospital Geral

Os itens necessários para a realização de cirurgias ortopédicas já estão disponíveis para serem utilizados no HGR (Hospital Geral de Roraima). O abastecimento começou a ser feito no fim da tarde desta terça-feira, 19, quando a Sesau (Secretaria de Saúde) recebeu um carregamento de fixadores, item necessário para as cirurgias de emergência, quando há fraturas de membros.

Essa é a primeira entrega de materiais de ortopedia necessários para procedimentos cirúrgicos, resultado dos processos emergenciais de aquisição desses produtos. “Encontramos uma crise sem precedente no abastecimento de todas as Unidades, e a população é a principal penalizada. Abrimos processos de compras, começamos um novo planejamento e agora começamos a colher os primeiros resultados”, comemorou o secretário de Saúde, Ailton Wanderley.

O Termo de Ratificação dos processos emergenciais foi publicado no DOE (Diário Oficial do Estado) do dia 15 de março. Com isso as empresas já podiam assinar os contratos para dar início à entrega dos materiais.

Ao todo, quatro empresas fecharam contrato com a Sesau, para a aquisição de materiais para cirurgias ortopédicas e neurológicas, através de consignação de implantes, com instrumentais e equipamentos em comodato, bem como material de consumo por requisição, em caráter emergencial, para atender a Sesau.

“O contrato em consignação nos garante mais transparência, pois nós pagamos somente pelo material que for utilizado. Há o valor global do contrato que tem um prazo de duração de 160 dias para ser utilizada. Mas à medida que utilizamos os produtos, é que repassamos os valores para as empresas”, explicou Wanderley.

O valor total do contrato é de R$ 1.107.985,50. Cada empresa é responsável por uma parte dos materiais. As próximas entregas devem ser feitas ainda esta semana, quando a Sesau deve receber as caixas de pequenos fragmentos, com materiais utilizados em cirurgias de pequenas fraturas, e também os kits de hastes para fêmur e tíbia.

“Além disso também iremos receber os itens necessários para as neurocirurgias. Esses são apenas os primeiros resultados de um trabalho árduo de toda a equipe da Sesau para regularizar o abastecimento das Unidades, e principalmente, garantir que a população não sofra mais com as consequências da crise de desabastecimento que encontramos quando assumimos a gestão”, completou Ailton Wanderley.

ASCOM/SESAU

Fotos: Fernando Oliveira