Encontro Nacional de Formação para Atuação com Migrantes e Refugiados encerra neste sábado, na Prelazia

Em parceria com o Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios (CSEM), a Cáritas Brasileira, promove o 1º Encontro Nacional de Formação para Atuação com Migrantes e Refugiados. A iniciativa acontece em Boa Vista (RR), ponto de chegada de milhares de migrantes venezuelanos com o agravamento da crise política e econômica que o país enfrenta desde 2016, ano em que a Cáritas Brasileira também assumiu a temática do refúgio e da migração como área prioritária de sua ação nacional.

O primeiro encontro vai encerrar neste sábado, 13, na Prelazia Diocesana. Representantes das diversas Cáritas do País estão reunidos desde o dia 09 de abril, debatendo questões emblemáticas, definindo novos caminhos, além de terem visitado todas as instituições, organismos e abrigos da capital, a fim de alinhar novas estratégias de atuação.

A programação desta primeira etapa da formação contemplou a discussão e aprofundamento de temas como a metodologia do atendimento direto a migrantes e refugiados, interfaces da pastoralidade em contexto migratório e o cuidado com as pessoas que cuidam e acolhem os migrantes.

O itinerário temático e metodológico é liderado pela Comissão de Migrações da Cáritas Brasileira e acompanhado pela assessora do Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios (CSEM), Carmem Lussi. A iniciativa, que visa o fortalecimento das capacidades para a acolhida e integração de migrantes e refugiados, conta com o apoio da Cáritas Alemã.

O 1º Encontro Nacional de Formação para Atuação com Migrantes e Refugiados integra um projeto maior que é composto por dois módulos nacionais e um terceiro módulo regional, com o intuito de atingir as pessoas que atendem diretamente a população migrante e refugiada, trabalhando na capacitação desses agentes, para que possam ser multiplicadores dessa formação em suas realidades regionais. Ambas as instituições, acreditam que é necessário o reconhecimento do protagonismo e dignidade dos(as) migrantes e refugiados(as) atendidos(as), independentemente da situação de vulnerabilidade em que possam estar inseridos(as).

“O processo formativo contou com três momentos presenciais e possibilitou que a rede Cáritas e outros parceiros fortaleçam suas ações e vivências junto à temática. O segundo módulo formativo acontecerá em Brasília, de 23 a 27 de setembro, e o terceiro ocorrerá nos regionais da Cáritas Brasileira em data a ser construída por cada localidade e em conjunto com os parceiros locais.

Para a Semana do Migrante, em junho, queremos animar a mobilização para a caminhada com migrantes e refugiados, contribuindo com a meta de um milhão de quilômetros a serem percorridos no âmbito da Campanha Mundial Compartilhe a Viagem”, explica a assessora nacional da Cáritas Brasileira, Cristina dos Anjos.

Itinerário formativo

O itinerário formativo pretende alcançar cerca de 300 pessoas que atuam no atendimento direto à população migrante e refugiada. O curso visa formar agentes da rede Cáritas e parceiros para atuação em contexto de migrações internacionais no Brasil, proporcionando capacitação para que se tornem multiplicadores na formação de outras pessoas nas realidades regionais, diocesanas e locais.

O aumento dos fluxos migratórios desafia cada dia mais instâncias dos poderes públicos e da sociedade civil para o acolhimento e integração das pessoas que chegam ao Brasil, neste momento, um grande número de venezuelanos atravessam a fronteira do país em busca da sobrevivência, muitos em situação de grandes vulnerabilidades, inclusive de saúde.