Desemprego recua em 20 das 27 unidades da Federação entre o 2º tri e o 3º tri

No total do País, a taxa de desocupação era de 12,6%
Desemprego recua em 20 das 27 unidades da Federação entre o 2º tri e o 3º tri
A taxa de desemprego teve um recuo estatisticamente significativo em 20 das 27 unidades da Federação na passagem do segundo para o terceiro trimestre, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As maiores taxas de desocupação foram as de Pernambuco (19,3%), Bahia (18,7%), Amapá (17,5%), Alagoas (17,1%) e Sergipe (17,0%). Os menores resultados ocorreram em Santa Catarina (5,3%), Mato Grosso (6,6%), Mato Grosso do Sul (7,6%), Rondônia (7,8%) e Paraná (8,0%).

A taxa de desemprego no Estado de São Paulo ficou em 13,4% no terceiro trimestre, e, no Rio de Janeiro, em 15,9%.

No total do País, a taxa de desocupação era de 12,6%.

Informalidade

Já a taxa de informalidade foi de 40,6% no total nacional. Os maiores resultados ocorreram no Pará (62,2%), Amazonas (59,6%) e Maranhão (59,3%). Os locais com as menores taxas de informalidade foram Santa Catarina (26,6%), São Paulo (30,6%) e Distrito Federal (31,8%).

POR ESTADAO CONTEUDO