Em Caracaraí: Polícia Civil cumpre mandado de prisão de acusado de estupro

Agentes do SIOP (Seção de Investigação e Operação) da Delegacia de Caracaraí deram cumprimento nesta quinta-feira (16), ao mandado de prisão preventiva em desfavor de V. F. S., de 43 anos. A Justiça deferiu MPU (Medida Protetiva de Urgência) em desfavor do acusado por violência doméstica e decretou a prisão dele por estupro de vulnerável, contra a enteada de 11 anos de idade.
De acordo com a delegada titular do município, Rozane Maria Wildmar, o homem estuprou a enteada por um período de um ano. A violência começou no ano de 2020, quando ela tinha 11 anos de idade. A mãe da menina ao saber da violência sofrida pela filha, acionou a Policia. Ela também requereu Medidas Protetivas devido ao fato dele vir ameaçando a família, rondando a casa da vítima, que foi ameaçada de morte por ele.
A delegada ressaltou que a prisão do acusado ocorreu após inúmeras diligencias realizadas no município para localizá-lo.
“Com o conhecimento do mandado, os agentes fizeram inúmeras buscas nos endereços de parentes ligados ao foragido, mas não o encontraram”, disse.
Com a informação de que ele poderia morar nas redondezas de um bairro da cidade, os agentes intensificaram as diligências e o localizaram caminhando pela Rua A-01, no Bairro Livramento, nas proximidades de uma fábrica de cerâmica.
Ao avistar os policiais V. F. S. fugiu se escondendo em um terreno baldio, cheio de mato. Após buscas no terreno ele não foi encontrado. Em ação contínua, os agentes fizeram buscas na região e localizaram o foragido em outro terreno baldio.
“Ele estava escondido em meio ao matagal e quase que imperceptível”, detalhou a delegada.
Preso e ciente do mandado de prisão, V. F. S. foi levado à Delegacia do município onde passou pelos procedimentos formais. Logo depois, ele foi levado a Audiência de Custódia e teve sua prisão homologada.
SECOM RORAIMA