PARCERIA COM O JAPÃO Governo de Roraima adquire cinco novos berços aquecidos para a Maternidade

O Governo de Roraima tem colocado em prática medidas fundamentais para a reestruturação da saúde estadual e o trabalho integrado tem possibilitado o alcance dos resultados. Por meio da parceria com o Consulado Geral do Japão no Brasil, o governo investiu R$ 59.300,00 na aquisição de cinco novos berços aquecidos que devem garantir maior segurança clínica no cuidado com os recém nascidos do HMI (Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth).

“Estamos ampliando a capacidade de atendimento, por meio dessas novas aquisições que vão melhorar a prestação dos serviços na Maternidade, e fechando sempre parcerias para somar esforços na promoção de benefícios dentro da saúde pública”, disse o governador Antonio Denarium.

Os equipamentos, que são de extrema importância para manter os recém-nascidos aquecidos, foram entregues essa semana na Maternidade.

“É um reforço que está sendo feito na estrutura de equipamentos para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Maternidade, visando dar mais reforço no atendimento aos recém-nascidos. O berço aquecido tem uma funcionalidade indispensável e a unidade precisa contar com equipamentos que ofereçam isso de forma contínua, por isso estamos fortalecendo a capacidade”, reforçou o secretário de Saúde, Leocádio Vasconcelos.

Equipamentos são fundamentais para regular a temperatura dos recém-nascidos

Todos os berços apresentam potência máxima, média ou mínima, sendo possível adequar as capacidades do equipamento às necessidades específicas do recém-nascido.

De acordo com uma das coordenadoras da UTI Neonatal, enfermeira Cleide Alves, os novos equipamentos, além de atenderem tranquilamente a necessidade do público alvo, cumprem a necessidade de proteger os bebês da hipotermia (temperatura corporal abaixo do ideal).

“Ao nascerem, todos os bebês são levados para uma fonte de calor radiante, então é um grande ganho para o nosso serviço porque podemos dar mais garantias de que a demanda será amplamente atendida. Quando o bebê tem hipotermia a frequência cardíaca baixa e, se não tomada conduta rápida, ele começa a perder oxigênio e tem parada cardíaca. Então é inestimável a importância dessa aquisição para nós”, destacou a coordenadora.

SECOM RORAIMA