Hermine avança sobre os EUA e causa estragos; veja fotos

São Paulo – Com ventos de 130 km/h, Hermine tocou o solo da costa americana, na madrugada desta sexta-feira (02) em St.Marks na Flórida, como um furacão de categoria 1, fazendo ao menos uma vítima fatal, um morador de rua que foi atingido pela queda de uma árvore.

Depois, Hermine enfraqueceu e voltou ao status de tempestade tropical. As autoridades costeiras permanecem em alerta. Mesmo perdendo força, as chuvase ventos fortes ainda provocam enchentes, deslizamentos de terra e podem elevar o nível da água em 20 centímetros, uma ameaça potencial para quem mora em zonas baixas.

Nas útima horas, a tempestade severa já alagou centenas de ruas, derrubou árvores e danificou carros e fiações elétricas, deixando mais de 200 mil famílias sem luz.

De acordo com o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (CNH, na sigla em inglês), depois de passar pela Flórida, Hermine chegou ao Estado da Geórgia e, em breve, passará pela Carolina do Sul.

A orientação da defesa civil é para que todos os moradores permaneçam em casa e se mantenham longe de cabos de energia.

A passagem da tempestade levou ao fechamento de escolas, comércios e repartições públicas e à interrupão de alguns serviços de transporte público.

Pelas previsões meteorológicas, a tempestade deve seguir para o Atlântico neste sábado, levando um pouco de alívio para os americanos.

Permanece, porém, o temor do avanço da Zika, devido ao acúmulo de água e às altas temperaturas do verão, que formam o ambiente ideal para proliferação de mosquitos.

FONTE: EXAME

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.