REFORÇO NO LAPER Secretaria de Saúde pretende dar celeridade ao trabalho de análise de exames

A medida é resultado da descentralização do serviço

Ascom/Sesau

Por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), o Governo do Estado tem colocado em prática todas as medidas necessárias para garantir a reestruturação da saúde em Roraima. Entre as ações, está a redução do tempo de análise de exames realizados pelo Laper (Laboratório de Anatomia e Patologia de Roraima), por meio da contratação de empresas, para promover a descentralização do serviço.

De acordo com o médico citopatologista e ginecologista, Gecel Ferreira, diretor técnico da Unidade, a capacidade do Laper precisa ser reforçada por conta da grande demanda registrada nos últimos anos. Uma vez que o Laper é a unidade referência em Roraima na análise de exames de anatomia e patologia, atendendo todas as unidades de saúde do SUS (Sistema Único de Saúde) no Estado e a rede particular, conforme a complexidade do caso. 

O diretor explica que o objetivo é diminuir o tempo de resposta da análise e, desta forma, acelerar a entrega dos exames.

“Há uma demanda reprimida de aproximadamente cinco mil exames, que estavam pendentes desde 2009, e, de acordo com as normativas do MS, o resultado, que antes deveria ficar pronto em 60 dias, diminuiu para 30. Então trouxemos essa realidade para a atual gestão e tivemos uma boa recepção por parte da Sesau, que demonstrou preocupação em resolver o problema”, esclareceu o diretor.

Mensalmente, o Laper recebe cerca de 500 exames para serem analisados. A Unidade continuará atendendo à demanda, mas o serviço será ampliado com a contratação de três empresas, que ficarão responsáveis pela análise de aproximadamente 150 exames por mês, cada laboratório, por um período de um ano. Um deles já está atuando.

“Esse foi um grande ato de coragem do secretário, que abraçou a ideia, entendeu a importância do Laper dentro da conjuntura da saúde roraimense, porque é ali que se formula o diagnóstico inicial de todas as doenças. Ele, corajosamente, enfrentou o desafio de sanar essas dificuldades enfrentadas há pelo menos 10 anos, e finalmente agora conseguimos essa vitória, graças ao olhar atento da gestão”, salientou o diretor. 

Conforme o secretário de saúde, Francisco Monteiro Neto, essa medida atende à política de trabalho do governador Antonio Denarium, preconizando que é dever da gestão conhecer as limitações de todos os setores que envolvem a administração e buscar estratégias de ação para sanar as deficiências e promover a resolução de maneira célere e eficiente. 

“A população ganhará muito, porque terá um resultado em tempo determinado como é de direito. E a classe médica também será beneficiada, pois terá condições de apresentar uma resolução muito mais rápida. Nosso maior objetivo é acabar com demanda reprimida e fortalecer todos os esforços para prestar a melhor assistência para a população que vive na capital e no interior também”, enfatizou o secretário de Saúde, Francisco Monteiro Neto.

Fonte: Secom